Se você é um vaper iniciante ou experiente, com certeza já se deparou com inúmeras informações (algumas falsas e outras sensatas) sobre o mundo do vaping, certo? É muito comum ouvirmos pessoas falando que vape faz mal, por exemplo. Além disso, aqui no nosso blog já fizemos um artigo que fala sobre mentiras que te contaram sobre cigarro eletrônico.

O conteúdo de hoje é um pouco diferente: separamos 5 verdades sobre o vape que nem todo mundo conhece e são ótimos argumentos para quando aparece alguém sem noção querendo criticar algo que não conhece.

Afinal, vape faz mal?

Uma coisa é fato: o vape está mais popular do que nunca no mundo Afinal, estamos falando de uma alternativa mais segura que os cigarros convencionais.

Apesar do seu sucesso recente, poucas pessoas realmente conhecem a vaporização e entendem como ela funciona.

Portanto, vamos conhecer essas 5 verdades essenciais sobre vape?

1. Cultura Vaping

Você sabia que existe o vape criou uma cultura? Sim, estamos falando da cultura vaping.

Agora nos tempos de pandemia a situação não é tão favorável, mas antes, víamos inúmeros clubes com um espaço próprio para vaporização em vários países. Lá, era comum trocar figurinhas sobre técnicas de vaporização, os melhores dispositivos, sabores e muito mais

Além disso, também há as ramificações da cultura vaping, como o movimento “cloud chasing” que nada mais é do que uma competição entre vapers para ver quem consegue produzir a maior quantidade de nuvens de vapor.

2. Vape faz mal? Não é bem assim, vaporizar é mais seguro que fumar

Não é novidade que os cigarros tradicionais são prejudiciais à saúde, não é? Porém, vape faz mal?

Fumantes, na maior parte dos casos, desenvolvem um vício na nicotina. Agora, já te falaram que vaporizar é uma alternativa muito mais saudável do que fumar?

Não somos apenas nós que falamos isso, inúmeros estudos provaram que os efeitos deletérios da vaporização são consideravelmente menores do que os do fumo. Isso porque a queima do tabaco e de outras substâncias do cigarro é bastante prejudicial ao organismo.

Por outro lado, na vaporização não há combustão. Ou seja, ela é mais segura já que você não queima nada. Se isso não bastasse, o vape produz uma reação química menos nociva e tem um vapor mais suave para os pulmões por ser mais frio.

3. Inúmeros sabores

Quem é fumante sabe que não é tão simples achar cigarros tradicionais saborizados, sendo que os mais comuns são os mentolados. Contudo, quando falamos em vaping, o universo de gostos é muito amplo.

Existem mais de 7 mil sabores diferentes de líquidos. Toda essa gama de opções é dividida em várias categorias, como frutado, mentol, sobremesa e muitos outros.

Em outras palavras: é certo que você vai achar um sabor especial para o seu paladar.

4. Economizando dinheiro…

Aqui precisamos de um pouco de calma para entender o assunto.

No primeiro momento, temos certeza que a sua reação ao tópico foi: “dispositivos de vaping são caros”.

Sim, para comprar um aparelho legal é preciso investir muito mais do que R$ 10,00 de um maço de cigarros tradicionais.

Contudo, é preciso reforçar que há inúmeros modelos de vaporizadores no mercado, tornando o vape uma opção acessível para diferentes pessoas.

Lembre-se também que um bom equipamento durará bastante tempo. Outro detalhe: raramente eles exigem manutenção e são fáceis de transportar.

Para efeito de comparação, é válido perguntar: quanto você gasta mensal e anualmente com cigarros?

5. Sem cheiros!

Um dos principais defeitos do cigarro, até mesmo para fumantes, é o cheiro. Afinal, aquele odor impregna em roupas, mãos e deixa um forte cheiro no local.
Já no vape, não temos esse problema. Afinal, como não há combustão, não há fumaça.

Os dispositivos funcionam da seguinte forma: eles aquecem o líquido com sabor até que ele produza um vapor inodoro. Dessa forma, temos uma experiência mais tranquila do que fumar.

Uma verdade extra: vape é viciante?

Por fim, adicionamos uma informação extra que responde essa pergunta: vape é viciante?

Sim e não.

Calma, a gente explica.

Muitas pessoas apostam no vape para parar de fumar cigarro, acreditando que isso não causa nenhum tipo de dependência. Entretanto, isso não é bem verdade. Sim, vaporizar é tão viciante quanto fumar.

Tanto os cigarros tradicionais quanto os eletrônicos possuem nicotina, uma substância que já vimos que é altamente viciante – independentemente da forma de ingestão. Não podemos ignorar o fato de existirem juices de nicotina extra forte que trazem uma concentração ainda maior que a dos cigarros.

Dito isso, vamos para um contraponto: cigarros eletrônicos não são uma ferramenta voltada para cessação do fumo, mas sim uma alternativa menos nociva à saúde.

Isso porque você pode diminuir a quantidade de nicotina com o tempo, inclusive, há no mercado opções sem nicotina. Variadas pesquisas já apontaram que, naturalmente, o uso do vape pode representar a paralisação do fumo tradicional.

Como vimos, informação é tudo na vida. Se está interessado em entrar no mundo do vape, leia bastante! O nosso blog está repleto de conteúdos bacanas sobre vapor e muito mais.

Nos vemos no próximo artigo!